Vereador Renei apresenta demanda de Fábrica de Gelo para região do Mocambo

por Clely Ferreira publicado 21/08/2019 12h45, última modificação 21/08/2019 20h52
Colaboradores: Clely Ferreira
Texto: Assessoria Parlamentar / Foto: Simone Brandão
“Nossos pescadores dessa região estão solicitando que se faça um projeto, ou até mesmo bater na porta dos nossos deputados, para solicitar ainda esse ano, através das emendas impositivas, que seja construída uma fábrica de Gelo nessa região do Mocambo, no Remanso, onde há a concentração de um grande número de pescadores”.

Em resposta a reivindicação de moradores da região, o vereador Renei (PR) apresentou a demanda da necessidade de uma fábrica de gelo para o Mocambo durante a Sessão Plenária desta terça-feira (20/08). É muito grande a quantidade de pescadores na área.

“Nossos pescadores dessa região estão solicitando que se faça um projeto, ou até mesmo bater na porta dos nossos deputados, para solicitar ainda esse ano, através das emendas impositivas, que seja construída uma fábrica de Gelo nessa região do Mocambo, no Remanso, onde há a concentração de um grande número de pescadores que buscam um meio de arrecadar recurso para passar a semana, o mês, nas margens dos nossos rios. Mas, eles encontram dificuldade na hora da compra de gelo, têm que sair lá da sua comunidade para vir até o município de Parintins para fazer essa compra. Nós temos esse compromisso de apresentar essa demanda para os nossos deputados”, argumentou.

O parlamentar comentou que a Casa tem recebido muitas parabenizações devido às ações que vem acontecendo nas áreas de zona rural. Entre elas, o trabalho de melhoria nas estradas, que tem resultado no deslocamento de moradores do Mocambo à Agrovila do Caburi para acompanhar o serviço.

Mais um assunto tratado na tribuna por Renei foi referente o caso de um idoso de 70 anos, internado no Hospital Padre Colombo e aguardava táxi aéreo para ir para capital amazonense. “Da parte do município tudo já foi feito, os procedimentos já foram tomados. Conversamos também com o secretário Clerton e realmente está faltando a parte do Estado. Nós temos o conhecimento que é um táxi aéreo somente para todo o estado do Amazonas”, esclareceu.