Presidente da Câmara de Parintins propõe reaver patrimônios municipais, melhorar distribuição de água no bairro Santa Clara e indica edição/reedição de literaturas parintinense

por Clely Ferreira publicado 29/08/2019 13h19, última modificação 29/08/2019 13h19 Texto: Clely Ferreira – Assessoria Parlamentar / Foto: Simone Brandão
Reaver bens patrimoniais do Município, construção e perfuração de poço artesiano para o bairro de Santa Clara, ainda edição e reedição de literaturas de autores parintinenses. Estes temas pautaram o pronunciamento do presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB) na manhã desta terça-feira (28/08).

Reaver bens patrimoniais do Município, construção e perfuração de poço artesiano para o bairro de Santa Clara, ainda edição e reedição de literaturas de autores parintinenses. Estes temas pautaram o pronunciamento do presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB) na manhã desta terça-feira (28/08).

Os moradores do bairro de Santa sofrem com falta da água e a qualidade dela. Por várias vezes na Tribuna, vereadores já se manifestaram em relação à problemática. “O poço artesiano que faz o abastecimento no bairro fica localizado dentro do terreno do hospital Jofre Cohen, atende à demanda do referido hospital e ainda dos moradores do Bairro. É um poço já bem antigo”, expôs.

Como alternativa para equacionar o problema, fez Indicação à Prefeitura para retomar ao patrimônio do município o terreno cedido ao Centro de Meteorologia em frente ao Hospital Regional Jofre Cohen. “O Centro Meteorológico foi desativado, teve todo seu equipamento retirado e o terreno ficou em pleno abandono, sem aproveitamento”, pontuou.

A ideia do edil é retomar a área para construção de bombeamento para melhor distribuir a água aos residentes no bairro de Santa Clara. Para tanto, apresentou Requerimento e convidou o vereador Beto Farias (Podemos) para compartilhar a autoria da proposta.

“Sabemos que a água é fonte de vida e que é essencial para sobreviver. Por isso, solicitamos à Prefeitura a construção e perfuração de um poço artesiano no terreno onde funcionava a estação meteorológica”, justificou.

O parlamentar disse que identificou outros terrenos em desuso. “A gente precisar discutir nesta Casa uma repatriação ao município, os terrenos que foram cedidos à Manaus Energia, por exemplo. Foi cedido e hoje é uma empresa privada. Temos que verificar se esse patrimônio foi junto, se foi vendido, ou se o município pode requerer”, frisou.

Listou ainda a Companhia de Castanhal, na orla do Centro da cidade, e o campo do SAAE do centro da cidade, próximo ao Beco Submarino, visto que os poços foram desativados. “Temos que abrir essa discussão em Parintins, fazer o trabalho de verificar esses pontos que existem na cidade e propor ao Executivo que faça essa repatriação desses patrimônios e de lá possa destinar para alguma benfeitoria em prol dos nossos munícipes”, sugeriu.

Edição e Reedição de poetas parintinenses, novos e antigos, foi outra proposta apresentada pelo presidente da Casa Legislativa, em forma de Indicação ao Poder Executivo Municipal. “Sabemos da importância da literatura na formação das pessoas e através dela que conhecemos a história e como viviam nossos antepassados e ainda conhecer as lindas e belas poesias de escritores locais, como Tonzinho Saunier, JJ, Tadeu de Souza e outros mais, bem como novos poetas locais. Ciente da dificuldade enfrentada para a edição desta importante literatura para educação do nosso município e como forma de contribuir e disseminar o conhecimento poético é que solicitamos ao Executivo Municipal que faça edição e reedição de livros, poetas parintinenses”, argumentou.