Presidente da Câmara de Parintins aconselha vereadora opositora a rever sua postura parlamentar

por Clely Ferreira publicado 04/09/2019 22h24, última modificação 04/09/2019 22h24 Texto: Clely Ferreira - Assessoria de Imprensa da Câmara / Foto: Simone Brandão
“Temos, aqui, que estabelecer políticas públicas que ajudem a municipalidade a equacionar as dificuldades e melhorar qualidade de vida da nossa população. Temos que estar sempre muito atentos ao que o município necessita e não fazer discursos inflamados, discursos com ódio e rancor”, disse na tribuna o presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB), na Sessão Ordinária desta terça-feira (03/09).

“Temos, aqui, que estabelecer políticas públicas que ajudem a municipalidade a equacionar as dificuldades e melhorar qualidade de vida da nossa população. Temos que estar sempre muito atentos ao que o município necessita e não fazer discursos inflamados, discursos com ódio e rancor”, disse na tribuna o presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB), na Sessão Ordinária desta terça-feira (03/09).

A declaração do presidente da Câmara foi devido à postura da vereadora oposicionista em seus discursos na Tribuna. O posicionamento do edil foi de aconselhamento à parlamentar. “Penso que o que está norteando a postura da vereadora é a paixão, é o amor. Acredito que ela não conseguiu superar a paixão pelo prefeito Bi Garcia, lá do passado, e fica jogando tudo de encontro. Na cidade nada presta. A saúde não presta, a educação não presta, a assistência social não presta. É impressionante! Eu gostaria que transferisse o amor que tem pelo prefeito Bi Garcia para nossa cidade, para os nossos munícipes. Procure fazer políticas públicas que vão de encontro a nossa realidade. A oposição se faz construção, com sugestão, mostrando o melhor caminho e não simplesmente criticar”, sugeriu.

“As coisas estão sendo realizadas: inauguração de escola, de Centro de Saúde, de praça, de uma série de outras coisas. Vossa Excelência, não se sabe se é ódio ou se é só amor que lhe cega de tal maneira, vem para a tribuna falar contra seus próprios colegas. Somos 11 vereadores. Quando assumimos essa legislatura fizemos um impacto de moralizar o nosso Parlamento. Erramos? Erramos! Voltamos atrás, demos um passo atrás para moralizar o parlamento. Mas, vossa Excelência, vem a essa Tribuna desmoralizar vereador, desmoralizar uma Comissão, formada e votada por todos nós aqui nessa Tribuna”, recriminou.

A crítica foi mediante análise de situações ocorridas durante nos últimos dias. A opositora, disse Telo, quis “jogar os vereadores de encontro a população e a uma classe”. O parlamentar referiu-se ao caso do Projeto de Lei sobre o Estatuto dos Servidores Públicos Municipais. Outra circunstância remete ao Ofício recebido na Câmara de Vereadores, cujo pedido é que a Comissão de Saúde da Casa visite o Hospital Regional Jofre Cohen, “com o objetivo de comprovar in loco, as inverdades proferidas pela Vereadora Maria Alencar na Tribuna da sessão ordinária, realizada na manhã do dia 20 do agosto de 2019”.