Moradores do bairro de Santa Clara reivindicam melhorias ao vereador Beto Farias

por Clely Ferreira publicado 26/03/2019 03h28, última modificação 26/03/2019 03h28 Texto: Clely Ferreira – Assessoria de Imprensa da Câmara / Foto: Simone Brandão
As demandas foram expostas pelo vereador Beto Farias (Podemos), na sessão dessa segunda-feira (25). A lixeira viciada na Rua Nakauth foi o primeiro assunto pautado. Há anos a Prefeitura retira e limpa, mas, há quem desrespeite e volta a depositar lixo no local, o que provoca um forte odor naquela área. “É preciso consciência. Vamos nos educar, educar nossos filhos para que mude essa cultura. Ali é uma área de importante acesso e a Prefeitura precisa atuar com fiscalização mais severa”, clamou.

As demandas foram expostas pelo vereador Beto Farias (Podemos), na sessão dessa segunda-feira (25). A lixeira viciada na Rua Nakauth foi o primeiro assunto pautado. Há anos a Prefeitura retira e limpa, mas, há quem desrespeite e volta a depositar lixo no local, o que provoca um forte odor naquela área. “É preciso consciência. Vamos nos educar, educar nossos filhos para que mude essa cultura. Ali é uma área de importante acesso e a Prefeitura precisa atuar com fiscalização mais severa”, clamou.

O lixo é jogado por pessoas de outros locais, não pelo povo do bairro”, afirmou. Os moradores pedem resposta ainda sobre o poço perfurado pelo SAAE na área do hospital Jofre Cohen, visto que “a água retirada muitas vezes, é de péssima qualidade”. O vereador se prontificou em questionar o diretor da Autarquia se há um Projeto para retirada do poço.

Outras melhorias solicitadas para o bairro foi o serviço de campina e a retirada de entulho nas vias, os quais não acontecem desde o ano passado. Na oportunidade, alertou que já está em vigor a Lei que multa quem coloca entulho de quintais na frente da Casa. Mas, antes disso há um comunicado e o prazo de 24h para retirada.

O parlamentar refletiu sobre a economia do município, “que depende de Funcionalismo Municipal, Estadual e Federal”, bem como “alguns empresários que têm investido na cidade”, o que não é suficiente. Analisou sobre motivos de empresas como Fabril e Coopjuta falirem e segmentos como a Pecuária e Pesca que eram fortes há décadas perderem força, devido à falta de incentivo, apontando as consequências. Propôs Audiência Pública, em caráter de urgência, para tratar sobre o assunto.

Finalizou o discurso agradecendo todas as pessoas que estão dando apoio à família pelo falecimento de sua sobrinha Ivane Farias Abecassis Azedo.