“Um dos maiores incentivadores para o aumento da criminalidade é a própria Lei que é falha e não age com severidade para punir os bandidos” disse o vereador Beto.

por Clely Ferreira publicado 29/05/2019 17h16, última modificação 29/05/2019 17h16
Colaboradores: Clely Ferreira
Texto: Assessoria Parlamentar / Foto: Simone Brandão
Na manhã de terça-feira (28), o vereador pastor Beto Farias (Podemos) iniciou seu discurso declarando-se preocupado com a matança que ocorreu nos presídios de Manaus. O episódio demonstra a insegurança até mesmo dentro das penitenciárias e mostra que os criminosos estão fazendo as celas de escritórios para o crime.

Na manhã de terça-feira (28), o vereador pastor Beto Farias (Podemos) iniciou seu discurso declarando-se preocupado com a matança que ocorreu nos presídios de Manaus. O episódio demonstra a insegurança até mesmo dentro das penitenciárias e mostra que os criminosos estão fazendo as celas de escritórios para o crime.

“Um dos maiores incentivadores para o aumento da criminalidade é a própria Lei que é falha e não age com severidade para punir os bandidos” disse o vereador.

O edil relatou sobre a sua preocupação e repúdio. Alertou que o mesmo pode acontecer no presídio do município de Parintins e afirmou que as obras do novo presídio, que estava sendo construída na estrada da gleba de Vila Amazônia, foi paralisada e, até o momento, não foi dada nenhuma resposta referente à interrupção da obra.

Em seguida, o parlamentar se solidarizou com os bairros de São Francisco e Santa Clara, pois os mesmos não recebem melhorias de recapeamento e capina das vias. Beto alegou que não sabe o que acontece com o secretário responsável, pois não coloca os referidos bairros na lista de ruas que precisam de melhorias com urgência, o que dá a entender que vai “deixar para última hora” para chegar até eles o recapeamento.

O legislador enalteceu a reinauguração do Mercado Central e agradeceu ao ex-deputado federal Hissa Abrahão (PDT) e ao prefeito Bi Garcia por essa obra entregue aos parintinenses. Ele ainda parabenizou aos engenheiros e operários da obra “que fizeram um trabalho magnífico”.