“Estamos do lado dos servidores e essa é minha posição”, diz Tião Teixeira sobre Revisão do Estatuto dos Servidores

por Clely Ferreira publicado 27/08/2019 17h50, última modificação 27/08/2019 17h57 Texto: Gerlean Brasil Assessor Parlamentar / Foto: Simone Brandão
“Estamos do lado dos servidores e não poderíamos ser contra. Ninguém aqui ‘tá ficando doido’ de votar contra os trabalhadores, que lutam pelas suas causas. Nenhum de nós vai tirar direitos conquistados. Alguns pontos conflitantes temos que discutir, sim, para ajustar, antes da votação”. A declaração esclarecedora é do vereador Tião Teixeira (PTB), em pronunciamento sobre a tramitação do Projeto de Lei de Revisão do Estatuto dos Servidores Municipais de Parintins, na sessão de segunda-feira, 26.

“Estamos do lado dos servidores e não poderíamos ser contra. Ninguém aqui ‘tá ficando doido’ de votar contra os trabalhadores, que lutam pelas suas causas. Nenhum de nós vai tirar direitos conquistados. Alguns pontos conflitantes temos que discutir, sim, para ajustar, antes da votação”. A declaração esclarecedora é do vereador Tião Teixeira (PTB), em pronunciamento sobre a tramitação do Projeto de Lei de Revisão do Estatuto dos Servidores Municipais de Parintins, na sessão de segunda-feira, 26.

O parlamentar reconheceu a importância da discussão do Projeto de Lei, encaminhado pela Prefeitura de Parintins, com a comissão formada pela Presidência da Câmara Municipal de Parintins, com todas as partes envolvidas. “Minha esposa é educadora, servidora, e eu não poderia ser contra, porque eu sou cobrado dentro de casa. Eu nunca vou votar contra os direitos dos trabalhadores, em uma situação como essa. Não é por eu ser parte da base do governo municipal que vou votar a favor disso ou daquilo. Não concordo com muitas coisas colocadas”, afirmou.

O vice-presidente lamentou os ataques sofridos pelos vereadores na internet. “Nós ficamos expostos nas redes sociais como malfeitores. Nosso trabalho aqui é lutar pelo povo e fazer aquilo que nos cabe. Confesso a vocês que ficamos indignados com certas falas, às vezes. É como se estivemos contra tudo e contra todos e só a favor de alguns. Isso não procede. Todos nós aqui, somos de famílias humildes e conquistamos as coisas com dificuldades. Se chegamos aqui, hoje, foi Deus que nos deu a oportunidade e o povo se agradou de cada um de nós”, enfatizou.

Tião Teixeira garantiu que nenhum vereador vai tirar os direitos dos trabalhadores, muito menos aprovar um projeto de lei inconstitucional. “Estamos do lado do pai e da mãe que, com muitos sacrifícios, lutam para manter a família. As coisas já estão difíceis e a gente vai votar algo contra? Isso não faz parte de nenhum de nós. Essa casa é muito sensível à toda realidade. Estamos aqui para ouvir e discutir o que é melhor para a coletividade. Eu já estou bem maduro para saber o que eu quero e devo fazer”, assegurou. 

“Vamos discutir o que for melhor. Se vocês bateram nessa porta (Câmara), foi para buscar resposta e dialogar. Agora, esse negócio de dizerem que vamos resolver as coisas na ‘calada’ da noite, ‘passando a perna’, ‘puxando tapete dos outros’, isso não procede. Estamos dispostos a apoiá-los. Essa é a minha posição e vou votar por vocês. Vamos tomar uma medida certa e correta. Não podemos ser tendenciosos, fazemos o nosso trabalho. Tenho dignidade e ninguém manda no meu mandato. Vamos chegar a um entendimento, com certeza”, desabafou o vereador.